Avaliação da qualidade de vida pós-cirúrgica a curto e longo prazo dos doentes com Rinossinusite Crónica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34631/sporl.975

Palavras-chave:

Rinossinusite Crónica, CENS, SNOT-22

Resumo

Objectivo: Este trabalho pretende avaliar a qualidade de vida em doentes com Rinossinusite Crónica (RSC), a longo prazo, após tratamento por Cirurgia Endoscópica Nasossinusal (CENS), e a existência de características clínicas que poderão influenciar esse resultado.

Material e Métodos: Estudo retrospetivo de 75 doentes, submetidos a CENS por RSC, entre maio de 2013 e outubro de 2014 num serviço de otorrinolaringologia pertencente a um centro hospitalar terciário da região de Lisboa.

Foi avaliada a qualidade de vida relativa à doença nasossinusal através do questionário Sinonasal Outcome Test (SNOT-22), aplicado no pré-operatório e em 2 períodos diferentes do pós-operatório (média (x) 11,2 e 89,2 meses respetivamente). Foram recolhidos dados específicos dos doentes e da doença, que pudessem influenciar a qualidade de vida, e realizada uma análise estatística dos mesmos.

Resultados: Verificou-se uma melhoria dos resultados do SNOT-22 após tratamento cirúrgico, quer na 1a (x= 19,43; σ= 17,60), quer na 2a avaliação (x= 30,81; σ= 21,24), comparativamente ao pré- operatório (x= 58,24; σ= 19,32) (p<0.001).

Foi encontrada uma correlação positiva entre o resultado do SNOT-22 (qualidade de vida) pré-operatório e a sua melhoria absoluta nos resultados a curto e a longo prazo (p<0.05). Nenhum dos outros dados específicos dos doentes e da doença se revelou influenciador da qualidade de vida a longo prazo em doentes com RSC após tratamento cirúrgico por CENS.

Conclusão: Os doentes com RSC, identificados no pré-operatório com pior qualidade de vida, obtiveram melhores resultados na melhoria da mesma e sua manutenção a longo prazo.

Nenhum dos outros dados específicos dos doentes e da doença se revelou influenciador da qualidade de vida a longo prazo em doentes com RSC após tratamento cirúrgico por CENS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fokkens WJ, Lund VJ, Hopkins C, Hellings PW, Kern R, Reitsma S. et al. European Position Paper on Rhinosinusitis and Nasal Polyps. Rhinology. 2020 Feb 20;58(Suppl S29):1-464. doi: 10.4193/Rhin20.600.

Soler ZM, Jones R, Le P, Rudmik L, Mattos JL, Nguyen SA. et al. Sino-nasal outcome test-22 outcomes after sinus surgery: a systematic review and meta-analysis. Laryngoscope. 2018 Mar;128(3):581-592. doi: 10.1002/lary.27008.

Bezerra TF, Piccirillo JF, Fornazieri MA, Pilan RR, Pinna FR, Padua FG. et al. Assessment of quality of life after endoscopic sinus surgery for chronic rhionosinusitis. Braz J Otorhinolaryngol. 2012 Apr;78(2):96-102. Braz J Otorhinolaryngol. 2012; pp. 96-102; DOI:10.1590/S1808-86942012000200015.

Kennedy JL, Hubbard MA, Huyett P, Patrie JT, Borish L, Payne SC. Sino-Nasal Outcome Test (SNOT-22): A predictor of post-surgical improvement in patients with chronic sinusitis. Ann Allergy Asthma Immunol. 2013 Oct;111(4):246-251.e2. doi: 10.1016/j.anai.2013.06.033.

Smith TL, Litvack JR, Hwang PH, Loehrl TA, Mace JC, Fong KJ. et al. Determinants of outcomes of sinus surgery: a multi-institutional prospective cohort study. Otolaryngol Head Neck Surg. 2010 Jan;142(1):55-63. doi: 10.1016/j.otohns.2009.10.009.

Browne JP, Hopkins C, Slack R, Cano SJ. The Sino-Nasal Outcome Test (SNOT): Can we make it more clinically meningful? Otolaryngol Head Neck Surg. 2007 May;136(5):736-41. doi: 10.1016/j.otohns.2007.01.024.

Hopkins C, Browne JP, Slack R, Lund V, Brown P. The Lund-Mackay staging system for chronic rhinossinusitis: How it is used and what does it predict? Otolaryngol Head Neck Surg. 2007 Oct;137(4):555-61. doi: 10.1016/j.otohns.2007.02.004.

Poetker DM, Smith TL. Adult chronic rhinosinusitis: surgical outcomes and the role of endoscopic sinus surgery. Curr Opin Otolaryngol Head Neck Surg. 2007 Feb;15(1):6-9. doi: 10.1097/MOO.0b013e328011bc8c.

Smith TL, Mendolia-Loffredo S, Loehrl TA, Sparapani R, Laud PW, Nattinger AB. Predictive factors and outcomes in endoscopic sinus surgery for chronic rhinosinusitis. Laryngoscope. 2005 Dec;115(12):2199-205. doi: 10.1097/01.mlg.0000182825.82910.80.

Barros E, Monteiro L, Prata JB, Vieira AS, et al. Avaliação da prevalência e caracterização da rinossinusite em Portugal – estudo epidemiológico. Revista Portuguesa de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço 2008;46(4):243-50. doi.org/10.34631/sporl.412

Hopkins C, Slack R, Lund V, Brown P, Copley L, Browne J. Long-term outcomes from the English national comparative audit of surgery for nasal polyposis and chronic rhinosinusitis. Laryngoscope. 2009 Dec;119(12):2459-65. doi: 10.1002/lary.20653.

Smith TL, Schlosser RJ, Mace JC, Alt JA, Beswick DM, DeConde AS. et al. Long-term outcomes of endoscopic sinus surgery in the management of adult chronic rhinosinusitis. Int Forum Allergy Rhinol. 2019 Aug;9(8):831-841. doi: 10.1002/alr.22369.

Bhattacharyya N. Assessing the additional disease burden of polyps in chronic rhinosinusitis. Ann Otol Rhinol Laryngol. 2009 Mar;118(3):185-9. doi: 10.1177/000348940911800305.

Cabral RM, Donato M, Santos R, Cruz F, Silva D, Escada P. Factores preditos de sucesso e resultados cirúrgicos na rinossinusite crónica. Poster apresentado no 62º Congresso da Sociedade Portuguesa de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervico-Facial; 8º Congresso Luso-brasileiro de ORL e IX Reunião Luso-Galaica de ORL – SPORL 2015, Porto, Portugal.

Publicado

2022-09-25

Como Citar

Branco, P., Almeida , G. ., Melo Cabral, R. ., Pereira, S., & Escada, P. (2022). Avaliação da qualidade de vida pós-cirúrgica a curto e longo prazo dos doentes com Rinossinusite Crónica. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 60(3), 179-185. https://doi.org/10.34631/sporl.975

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>