Rastreio e maturação auditiva em recémnascidos internados nas Unidades de Cuidados Intensivos Pediátricos do CHULC

Autores

  • Tiago Infante Velada CHULC, Portugal
  • Isabel Correia CHULC, Portugal
  • Inês Martins CHULC, Portugal
  • Herédio Sousa CHULC, Portugal
  • Ezequiel Barros CHULC, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.34631/sporl.870

Palavras-chave:

rastreio auditivo, maturação auditiva tardia

Resumo

Objetivo: descrever resultados de 3 anos do Rastreio Auditivo Neonatal Universal (RANU) nos recém-nascidos (RN) de Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), CHULC; identificar casos de maturação da via auditiva.

Desenho do estudo: observacional descritivo.

Materiais e métodos: os dados do RANU de 380 RN internados ≥ 5 dias em UCI, durante 3 anos foram recuperados e analisados. Os resultados do RANU foram classificados como: (1) “passa” quando os dois ouvidos tinham otoemissões evocadas acústicas (OEA) e respostas normais nos potenciais evocados auditivos (PEA-TC) automáticos; (2) "refere" quando pelo menos um teve resposta inadequada; (3) “desconhecido” quando os RN não foram testados.

Resultados: 75.3% “passaram”, 19.7% “referiram” e 5% foram “desconhecidos”. Do grupo “referiram”, 58.7% “passaram”, 25.3% “referiram” e 16% “desconhecidos”. Em 10.5% dos doentes que “referiram”, observou-se 1) onda V identificável abaixo dos 30dBnHL; e 2) onda V identificável até aos 30dBnHL nos segundos PEA-TC. Nestes casos foi proposta a hipótese de maturação auditiva tardia.

Conclusões: em 0.53% ocorreu normalização espontânea dos resultados dos PEA-TC, considerando-se como maturação auditiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

- American Academy of Pediatrics, Joint Committee on Infant Hearing, Year 2007 position statement: principles and guidelines for early hearing detection and intervention programs. Pediatrics. 2007 Oct;120(4):898-921. doi: 10.1542/peds.2007-2333.

- Rastreio e tratamento da Surdez com implantes cocleares em idade pediátrica. Norma 018/2015. 11/12/2015. Direção Geral da Saúde Disponível em https://www.dgs.pt/directrizes-da-dgs/normas-e-circulares-normativas/norma-n-0182015-de-1122015-pdf.aspx.

- Johnson JL, White KR, Widen JE, Gravel JS. et al. A multicenter evaluation of how many infants with permanent hearing loss pass a two-stage otoacoustic emissions/automated auditory brainstem response newborn hearing screening protocol, Pediatrics. 2005 Sep;116(3):663-72. doi: 10.1542/peds.2004-1688.

- Colella-Santos MF, Hein TA, de Souza GL, do Amaral MI. et al. Newborn hearing screening and early diagnostic in the NICU. Biomed Res Int. 2014;2014:845308. doi: 10.1155/2014/845308.

- Bielecki I, Horbulewicz A, Wolan T. Risk factors associated with hearing loss in infants: an analysis of 5282 referred neonates. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. 2011 Jul;75(7):925-30. doi: 10.1016/j.ijporl.2011.04.007.

- Cianfrone F, Mammarella F, Ralli M, Evetovic V. et al. Universal newborn hearing screening using A-TEOAE and A-ABR: the experience of a large public hospital. J Neonatal Perinatal Med. 2018;11(1):87-92. doi: 10.3233/NPM-181744.

- J. Eggermont, A. Salamy, Development of ABR parameters in a preterm and a term born population. Ear Hear. 1988 Oct;9(5):283-9. doi: 10.1097/00003446-198810000-00009.

- Pasman JW, Rotteveel JJ, de Graaf R, Maassen B. et al. The effects of early and late preterm birth on brainstem and middle-latency auditory evoked responses in children with normal neurodevelopment. J Clin Neurophysiol. 1996 May;13(3):234-41. doi: 10.1097/00004691-199605000-00007.

- Hof JR, Stokroos RJ, Wix E, Chenault M. et al. Auditory maturation in premature infants: a potential pitfall for early cochlear implantation. Laryngoscope. 2013 Aug;123(8):2013-8. doi: 10.1002/lary.24054.

- Coenraad S, Goedegebure A, Hoeve LJ. An initial over estimation of sensorineural hearing loss in NICU infants after failure on neonatal hearing screening. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. 2011 Feb;75(2):159-62. doi: 10.1016/j.ijporl.2010.10.026

Publicado

2020-10-01

Como Citar

Infante Velada, T., Correia, I., Martins, I., Sousa, H., & Barros, E. (2020). Rastreio e maturação auditiva em recémnascidos internados nas Unidades de Cuidados Intensivos Pediátricos do CHULC. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 58(3), 139-143. https://doi.org/10.34631/sporl.870

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 > >>