Discrepâncias entre o estadiamento clínico e patológico nos tumores da laringe: Avaliação das causas prováveis e influência na sobrevida global

Autores

  • António Fontes Lima Hospital de Braga, Portugal
  • Filipa Carvalho Moreira Hospital de Braga, Portugal
  • Cátia Azevedo Hospital de Braga, Portugal
  • Isabel Costa Hospital de Braga, Portugal
  • Fernando Milhazes Mar Hospital de Braga, Portugal
  • Miguel Sá Breda Hospital de Braga, Portugal
  • Nuno Ribeiro Costa Hospital de Braga, Portugal
  • Luís Dias Hospital de Braga, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.34631/sporl.853

Palavras-chave:

Carcinoma da laringe, Estadiamento

Resumo

Introdução: o estadiamento TNM é fundamental para a decisão terapêutica, sendo também utilizado para estimar o prognóstico. O estadiamento clínico (cTNM) é baseado nos achados ao exame físico, exames endoscópicos, e exames imagiológicos. Por outro lado, o estadiamento patológico (pTNM) baseia-se na análise histopatológica das peças excisadas por cirurgia. Discordâncias importantes no estadiamento do carcinoma da laringe têm sido descritas na literatura, mas algumas controvérsias ainda se mantêm. 

Métodos e metodologia: foi realizado um estudo retrospetivo dos doentes submetidos a cirurgia por carcinoma da laringe (CL) no hospital de Braga entre os anos de 2013 e 2017. Foram selecionados os doentes submetidos a laringectomia total (LT) ou laringectomia parcial (LP) associados a esvaziamento ganglionar cervical. Foram recolhidos os seguintes dados: idade, sexo, localização, cTNM e pTNM, tempo entre o primeiro diagnóstico histopatológico e o tratamento cirúrgico, sobrevida (SBV) global aos 5 anos, recidiva e óbito. Os doentes foram agrupados em estadios de acordo com os estadios definidos pela American Joint Committee on Cancer 8ª edição, 2017. 

Resultados: dos 72 doentes diagnosticados com CL, 47 foram incluídos na análise. 17% (n=8) foram submetidos a LP; 83% (n=39) a LT. 66% mostraram um cTNM diferente do pTNM: um T diferente em 44,7%, com um coeficiente de concordância baixo, com um Kappa de Cohen de 0,310 (p = 0,01), e um N diferente em 29,8%, com um coeficiente de concordância substancial (Kappa de Cohen de 0,688, p < 0,001). A causa mais comum de subida do T foi a invasão do córtex externo da cartilagem tiróide, e a razão mais frequente de descida de T foi a aparente fixação da corda vocal na avaliação pré-operatória. A mediana de dias entre o diagnóstico e a cirurgia dos pacientes no qual o T subiu foi estatisticamente diferente (superior) dos restantes doentes. Os tumores que se localizavam na glote estevam associados a descida no T (p = 0,020). Não se verificaram diferenças estatisticamente significativas nas curvas de sobrevida em doentes nos quais se verificaram diferença entre o cTNM e pTNM. 

Discussão e conclusões: os nossos resultados mostram taxas de re-estadiamento um pouco superiores à literatura, as quais variam entre 20 e 55%. Novos métodos de avaliação, nomeadamente o uso de exames de imagem com maior acuidade diagnóstica e, por outro lado, a redução do tempo entre o diagnóstico inicial e o tratamento cirúrgico poderão ser importantes para reduzir as taxas de discordância entre o cTNM e pTNM. Apesar disso, e de acordo com os nossos resultados, o re-estadiamento não parece estar associado a piores taxas de sobrevida. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Amin MB, Edge SB, Greene FL, Byrd DR. et al. editors. AJCC Cancer Staging Manual [Internet]. Sarcoma. Springer International Publishing; 2017. 24–26 p. Available from: http:// springer.com/10.1007/978-3-319-40618-3.

Celakovsky P, Kalfert D, Smatanova K, Kordac P. et al. Discordance between clinical and pathological TNM classification: influence on results of treatment and prognosis in patients with laryngeal cancer. Neoplasma. 2017;64(2):305-310. doi: 10.4149/neo_2017_219.

Kordač P, Kalfeřt D, Smatanová K, Laco J. et al. Discordance between Clinical and Pathological TNM Classifications in Patients with Oropharyngeal Cancer – Influence on Treatment and Prognosis. Klin Onkol. 2016;29(2):122-6. doi: 10.14735/amko2016122.

Santos M, Monteiro E. Time between Diagnosis and Treatment of Hypopharynx and Larynx Cancer: Are Longer Delays Associated with Higher Discrepancy between Clinical and Pathological Staging? Int Arch Otorhinolaryngol [Internet]. 2020 May 4; Available from: https://www.thieme-connect.de/products/ejournals/abstract/10.1055/s-0040-1708898

Nayana VG, Divya GM, Ramachandran K, Nampoothiri PM. Clinico-radiological Co-relation of Carcinoma Larynx and Hypopharynx: A Prospective Study. Indian J Otolaryngol Head Neck Surg. 2019 Mar;71(1):22-28. doi: 10.1007/s12070-017-1175-5.

Haberal I, Celik H, Göçmen H, Akmansu H. et al. Which is important in the evaluation of metastatic lymph nodes in head and neck cancer: Palpation, ultrasonography, or computed tomography? Otolaryngol Head Neck Surg. 2004 Feb;130(2):197-201. doi: 10.1016/j.otohns.2003.08.025.

Taha MS, Hassan O, Amir M, Taha T, Riad MA. Diffusion-weighted MRI in diagnosing thyroid cartilage invasion in laryngeal carcinoma. Eur Arch Otorhinolaryngol. 2014 Sep;271(9):2511-6. doi: 10.1007/s00405-013-2782-8.

Koch WM, Ridge JA, Forastiere A, Manola J. Comparison of Clinical and Pathological Staging in Head and Neck Squamous Cell Carcinoma: Results From Intergroup Study ECOG 4393/RTOG 9614. Arch Otolaryngol Head Neck Surg. 2009 Sep;135(9):851-8. doi: 10.1001/archoto.2009.123.

Kuno H, Sakamaki K, Fujii S, Sekiya K. et al. Comparison of MR Imaging and Dual-Energy CT for the Evaluation of Cartilage Invasion by Laryngeal and Hypopharyngeal Squamous Cell Carcinoma. AJNR Am J Neuroradiol. 2018 Mar;39(3):524-531. doi: 10.3174/ajnr.A5530.

Foucher M, Barnoud R, Buiret G, Pignat JC, Poupart M. Pre- and Posttherapeutic Staging of Laryngeal Carcinoma Involving Anterior Commissure: Review of 127 Cases. ISRN Otolaryngol. 2012 Sep 10;2012:363148. doi: 10.5402/2012/363148.

Publicado

2021-06-09

Como Citar

Fontes Lima, A., Carvalho Moreira, F., Azevedo, C., Costa, I., Milhazes Mar, F., Sá Breda, M., Ribeiro Costa, N., & Dias, L. (2021). Discrepâncias entre o estadiamento clínico e patológico nos tumores da laringe: Avaliação das causas prováveis e influência na sobrevida global. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 59(2), 119-124. https://doi.org/10.34631/sporl.853

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

<< < 1 2