Tubos subanulares - Alternativa de ventilação timpânica de longa duração

Autores

  • João Oliveira Seixas Serviço de Otorrinolaringologia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Portugal
  • Ricardo Damaso Serviço de Otorrinolaringologia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Portugal
  • Inês Delgado Serviço de Otorrinolaringologia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Portugal
  • Patrícia Melo Serviço de Otorrinolaringologia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Portugal
  • Herédio Sousa Serviço de Otorrinolaringologia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Portugal
  • Isabel Oliveira Martins Serviço de Otorrinolaringologia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Portugal
  • Ezequiel Barros Serviço de Otorrinolaringologia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.34631/sporl.848

Palavras-chave:

otite media com efusão, retração da pars tensa, tubo subanular, tubo de ventilação de longa duração

Resumo

Objetivos: Caracterizar população e resultados da colocação de tubos subanulares (TSA) em doentes pediátricos com retrações da pars tensa. 

Desenho do estudo: Estudo observacional transversal retrospetivo 

Material e métodos: Análise do processo clínico de doentes que colocaram TSA entre 2008 e 2019. Avaliaram-se antecedentes, resultados clínicos e audiométricos. 

Resultados: Incluíram-se 15 doentes (18 ouvidos), com idade média de 9,4 anos (DP=2,7). As comorbilidades mais frequentes foram rinite (47%) e fenda palatina (29%). O tempo médio de seguimento foi de 47 meses. Observou-se retração da pars tensa em todos e efusão em 56%. Simultaneamente, realizou-se mastoidectomia com timpanoplastia de reforço (50%), timpanoplastia de reforço (39%) e/ou adenoidectomia (33%). Das complicações destacam-se: obstrução (39%), otorreia (17%), perfuração timpânica (17%). Os tubos exteriorizaram-se em 44% dos casos, em média após 42 meses. A retração da pars tensa resolveu em 94%. O limiar tonal médio da via aérea melhorou 8,2dB. 

Conclusões: Os TSA são uma alternativa viável na ventilação de longa duração. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Sheahan P, Miller I, Sheahan JN, Earley MJ, et al. Incidence and outcome of middle ear disease in cleft lip and/or cleft palate. Int J Pediatr Otorhinolaryngol

. 2003 Jul;67(7):785-93. doi: 10.1016/s0165-5876(03)00098-3.

Cheng X, Sheng H, Ma R, Gao Z. et al. Allergic rhinitis and allergy are risk factors for otitis media with effusion: A meta-analysis. Allergol Immunopathol (Madr). Jan-Feb 2017;45(1):25-32. doi: 10.1016/j.aller.2016.03.004.

Kay DJ, Nelson M, Rosenfeld RM. Meta-analysis of tympanostomy tube sequelae. Otolaryngol Head Neck Surg. 2001 Apr;124(4):374-80. doi: 10.1067/mhn.2001.113941.

Saliba I, Boutin T, Arcand P, Froehlich P. et al. Advantages of subannular tube vs repetitive transtympanic tube technique. Arch Otolaryngol Head Neck Surg. 2011 Dec;137(12):1210-6. doi: 10.1001/archoto.2011.197.

Cassano M, Cassano P. Retraction pockets of pars tensa in pediatric patients: Clinical evolution and treatment. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. 2010 Feb;74(2):178-82. doi: 10.1016/j.ijporl.2009.11.004.

Simonton KM. Ventilation Tympanotomy: Tunnel Technique. Arch Otolaryngol. 1968 Jun;87(6):644. doi: 10.1001/archotol.1968.00760060646018.

Yang N, Beaudoin PL, Nguyen M, Maillé H. et al. Subannular ventilation tubes in the pediatric population: Clinical outcomes of over 1000 insertions. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. 2020 Apr;131:109859. doi: 10.1016/j.ijporl.2020.109859.

Sadé J, Berco E. Atelectasis and Secretory Otitis Media. Ann Otol Rhinol Laryngol. Mar-Apr 1976;85(2 Suppl 25 Pt 2):66-72. doi: 10.1177/00034894760850S214.

Redaelli De Zinis LO, Nassif N, Zanetti D. Long-term results and prognostic factors of underlay myringoplasty in pars tensa atelectasis in children. JAMA Otolaryngol Head Neck Surg. 2015 Jan;141(1):34-9. doi: 10.1001/jamaoto.2014.2804.

Daudia A, Yelavich S, Dawes PJD. Long-term middle-ear ventilation with subannular tubes. J Laryngol Otol. 2010 Sep;124(9):945-9. doi: 10.1017/S0022215110000897.

Jassar P, Coatesworth A, Strachan DR. Long-term ventilation of the middle ear using a sub-annular tympanotomy technique: A follow-up study. J Laryngol Otol. 2004 Dec;118(12):933-6. doi: 10.1258/0022215042790510.

Cloutier JF, Arcand P, Martinez J, Abela A. et al. Subannular ventilation tubes: Retrospective study. J Otolaryngol. 2005 Oct;34(5):312-6. doi: 10.2310/7070.2005.34503.

Publicado

2021-06-09

Como Citar

Oliveira Seixas, J., Damaso, R., Delgado, I., Melo, P., Sousa, H., Oliveira Martins, I., & Barros, E. (2021). Tubos subanulares - Alternativa de ventilação timpânica de longa duração. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 59(2), 147-151. https://doi.org/10.34631/sporl.848

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

<< < 1 2 3 4