Endoscopic middle ear surgery: First steps in a third level hospital

  • Fabian Alzate Amaya Complejo Hospitalario Universitario A Coruña
  • Liliana Invencio Da Costa Complejo Hospitalario Universitario A Coruña
  • Anselmo Padin Seara Complejo Hospitalario Universitario A Coruña
  • Jose Eugenio Estrada Gromaz Complejo Hospitalario Universitario A Coruña
Palavras-chave: cirurgia endoscópica otológica, colesteatoma, miringoplastia, transcanal, otologia

Resumo

Introdução: O uso da cirurgia endoscópica otológica (CEO) é uma tendência a nível mundial. Proporciona uma visão com mais amplitude, melhor ampliação e profundidade do campo cirúrgico. No entanto, permanecem algumas dúvidas, relativamente aos seus resultados no nosso quotidiano cirúrgico. O objetivo deste estudo é descrever os resultados obtidos em pacientes diagnosticados e tratados no nosso centro, com patologia cirúrgica otológica, que foram tratados inicialmente, exclusivamente, com uma abordagem
endoscópica.


Material e métodos: estudo de coorte retrospetivo dos primeiros pacientes submetidos a cirurgia endoscópica otológica exclusiva, no período de janeiro de 2015 a março de 2018, na nossa instituição. Foi recolhida informação relacionada com as características epidemiológicas, tipo de intervenção, tempo de cirurgia, tipo de reconstrução, complicações e resultados audiométricos pré e pós-cirurgia.


Resultados: foram operados 48 pacientes, nos quais, se realizaram 23 miringoplastias (48%), 16 timpanoplastias (33%) e 9 estapedectomias (19%). O encerramento cirúrgico da perfuração foi alcançado em 17/23 miringoplastias (74%), com tempo médio de operação (OT) de 88 minutos e LTM prévio de 27,5 dB com melhoria a 19,5 dB. Nas timpanoplastias, o LTM anterior passou de 45,7 dB para 30,6dB e observou-se
um OT de 106 minutos. Nas estapedectomias foi encontrada melhoria de 46,6 dB para 20 dB com tempo cirúrgico de 81 minutos. Não foram observadas complicações pós-operatórias importantes.


Conclusões: Cirurgia endoscópica otológica (CEO) é uma técnica reproduzível e confiável que mostra novos benefícios em comparação com as abordagens otológicas convencionais, assim como complicações similares. A CEO possui uma curta curva de aprendizagem que permite ser utilizada como elemento adicional em programas de ensino durante a residência de otorrinolaringologia e na nossa rotina cirúrgica diária.

Downloads

Não existe ainda disponível informação de downloads.

Biografia do Autor

Fabian Alzate Amaya, Complejo Hospitalario Universitario A Coruña
Senior resident, Head and neck otolaryngology department Complejo Hospitalario Universitario A Coruña

Referências

Tarabichi, M Endoscopic transcanal middle ear surgery. Indian J Otolaryngol Head Neck Surg. 2010 Jan;62(1):6-24. doi: 10.1007/s12070-010-0007-7.

Kakehata S, Futai K, Sasaki A, et al. Endoscopic transtympanic tympanoplasty in the treatment of conductive hearing loss: Early results. Otol Neurotol. 2006 Jan;27(1):14-9. doi: 10.1097/01.mao.0000181181.47495.a0.

Poe DS, Rebeiz EE, Pankratov MM, Shapshay SM. Transtympanic endoscopy of the middle ear. Laryngoscope. 1992 Sep;102(9):993-6 doi: 10.1288/00005537-199209000-00007.

Bottrill ID, Poe DS. Endoscope-assisted ear surgery. Am J Otol. 1995 Mar;16(2):158-63.

Ayache S. Cartilaginous myringoplasty: the endoscopic transcanal procedure. Eur Arch Otorhinolaryngol. 2013 Mar;270(3):853-60. doi: 10.1007/s00405-012-2056-x.

Tarabichi M. Endoscopic transcanal middle ear surgery. Indian J Otolaryngol Head Neck Surg. 2010 Jan;62(1):6-24. doi: 10.1007/s12070-010-0007-7.

Marchioni D, Molteni G, Presutti L. Endoscopic anatomy of the middle ear. Indian J Otolaryngol Head Neck Surg. 2011 Apr;63(2):101-13. doi: 10.1007/s12070-011-0159-0

Usami S, Iijima N, Fujita S, Takumi Y. Endoscopic-assisted myringoplasty. ORL J Otorhinolaryngol Relat Spec. 2001 Sep-Oct;63(5):287-90. doi: 10.1159/000055759.

Migirov L, Wolf M. Transcanal microscope-assisted endoscopic myringoplasty in children BMC Pediatr. 2015 Apr 1;15:32. doi: 10.1186/s12887-015-0351-6.

R. Dundar, et al. Endoscopic versus microscopic approach to type 1 tympanoplasty in children. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. 2014 Jul;78(7):1084-9. doi: 10.1016/j.ijporl.2014.04.013.

Tarabichi M, NogueiraJ F, Marchioni D, Presutti L, Pothier DD, Ayache S. Transcanal endoscopic management of cholesteatoma. Otolaryngol Clin North Am. 2013 Apr;46(2):107-30. doi: 10.1016/j.otc.2012.10.001.

Sarcu D, Isaacson G. Long-term results of endoscopically assisted pediatric cholesteatoma surgery. Otolaryngol Head Neck Surg. 2016 Mar;154(3):535-9. doi: 10.1177/0194599815622441.

Cohen MS, Landegger LD, Kozin ED, Lee DJ. Pediatric Endoscopic Ear Surgery in Clinical Practice: Lessons Learned and Early Outcomes. Laryngoscope. 2016 Mar;126(3):732-8. doi: 10.1002/lary.25410.

Zarcia LB, Moussalem GF, de Andrade JSC, Mangussi-Gomes J, Cruz OLM, Penido NO, et al. Transcanal endoscopic myringoplasty: a case series in a university center. Braz J Otorhinolaryngol. 2016 May-Jun;82(3):321-5. doi: 10.1016/j.bjorl.2015.05.012.

Tarabichi M. Endoscopic transcanal middle ear surgery. Indian J Otolaryngol Head Neck Surg. 2010 Jan;62(1):6-24. doi: 10.1007/s12070-010-0007-7.

Publicado
2020-03-10
Como Citar
Alzate Amaya, F., Invencio Da Costa, L., Padin Seara, A., & Estrada Gromaz, J. E. (2020). Endoscopic middle ear surgery: First steps in a third level hospital. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 57(2), 57-61. https://doi.org/10.34631/sporl.762
Secção
Artigo de Revisão