Doenças linfoproliferativas em Otorrinolaringologia: Serie de casos dos últimos 5 anos

  • Joana Vaz de Castro Assistente Hospitalar de Otorrinolaringologia – Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Hospital Garcia de Orta, E.P.E.
  • Céu Trindade Assistente Hospitalar de Hematologia – Serviço de Hemato-Oncologia. Hospital Garcia de Orta, E.P.E.
  • Carla André Assistente Hospitalar Graduada de Otorrinolaringologia – Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Hospital Garcia de Orta, E.P.E.
  • Luís Antunes Diretor do Serviço de Otorrinolaringologia – Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Hospital Garcia de Orta, E.P.E.
Palavras-chave: Linfoma, linfoma não-Hodgkin, plasmocitoma, cancro, cabeça e pescoço

Resumo

Objectivos: Descrever e sistematizar as características clínicas dos casos de linfomas diagnosticados no Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Garcia de Orta (HGO) nos últimos cinco anos.

Desenho de estudo: Estudo de serie de casos

Material e métodos: Revisão dos casos de linfomas diagnosticados no Serviço de Otorrinolaringologia do HGO de 2008 a 2012. Foi criada uma grelha de análise dos processos clínicos encontrados, com as variáveis definidas por consenso entre os autores.

Resultados: Da revisão dos processos clínicos resultaram 21 casos de linfomas e 3 de plasmocitoma. A média de idades foi de 66 anos com uma proporção dos sexos de 1.4:1 para mulheres. Encontrámos um predomínio de doença linfoproliferativa da linhagem célula B (83% dos casos), dos quais o linfoma B difuso de células grandes, foi o mais frequente. As três localizações primárias da doença linfoproliferativa foram: cervical, orofaringe e fossas nasais, em 29%, 25% e 17% dos casos, respectivamente.

Conclusões: Comparando os nossos dados com a literatura existente, obtivemos resultados semelhantes aos descritos em relação à idade de apresentação, histologia e localização.

Biografia Autor

Joana Vaz de Castro, Assistente Hospitalar de Otorrinolaringologia – Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Hospital Garcia de Orta, E.P.E.
Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial

Referências

Iguchi H, Wada T, Matsushit N, Oishi M. et al. Anatomic distribution of hematolymphoid malignancies in the head and neck: 7 years of experience with 122 patients in a single institution. Acta Oto-Laryngologica, 2012; 132: 1224–1231.

4th Edition of the World Health Organization Classification of Tumours of Haematopoeitic and Lymphoid Tissues, International Agency for Research on Cancer. Lyon 2008.

Zapater E, Bagan JV, Carbonell F; Basterra J. Malignant lymphoma of the head and neck. Oral Diseases (2010) 16, 119-128.

Harnsberger, HR; Bragg, DG; Osborn, AG; Smoker, WRK, Dillon, WP; Davis, RK, et al. Non-Hodgkin’s Lymphoma of the Head and Neck: CT Evaluation of Nodal and Extranodal Sites. AJR 149:785-791, October 1987.

Chi H, Lee K, Chiang F, Tai C. Head and neck extranodal lymphoma in a single institute: A 17-year retrospective analysis. Kaohsiung Journal of Medical Sciences (2012) 28, 435 - 441.

Laskar S, Mohindra P, Gupta S, Shet T, et al. Non-Hodgkin lymphoma of the Waldeyer’s ring: clinicopathologic and therapeutic issues. Leukemia & Lymphoma, December 2008; 49(12): 2263–2271.

Caletrío A, González G, Herrera A, Perez P, et al. Non Hodgkin’s lymphoma in the ENT field. Acta Otorrinolaringol Esp 2005; 56: 215-218.

Morton L, Wang S, Devesa S, Hartge P, et al. Lymphoma incidence patterns by WHO subtype in the United States 1992-2001. Blood. 2006;107:265-276).

Publicado
2018-05-13
Como Citar
Vaz de Castro, J., Trindade, C., André, C., & Antunes, L. (2018). Doenças linfoproliferativas em Otorrinolaringologia: Serie de casos dos últimos 5 anos. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia Cérvico-Facial, 55(3), 139-145. Obtido de https://journalsporl.com/index.php/sporl/article/view/610
Secção
Artigo de Revisão