Paralisia facial: Apresentação de doença rara

  • Marlene Rodrigues Interna de Formação Específica em Pediatria, Hospital de Braga
  • Nuno Marçal Assistente Hospitalar de Otorrinolaringologia, Hospital de Braga
  • Helena Silva Assistente Hospitalar de Pediatria, Hospital de Braga
Palavras-chave: paralisia facial, colesteatoma, congénito, ouvido médio, pediátrico

Resumo

A paralisia facial periférica é uma entidade frequente, inclusive na faixa etária pediátrica. Na maioria dos casos a etiologia é desconhecida, pelo que a paralisia de Bell é o diagnóstico mais comum. Os colesteatomas são causas raras de paralisia facial periférica, e os colesteatomas congénitos representam uma percentagem muito reduzida no conjunto das diversas etiologias possíveis. Os colesteatomas, apesar de histologicamente benignos, apresentam características destrutivas e de lise óssea, podendo culminar em complicações graves quando não diagnosticados precocemente.

Neste artigo descreve-se o caso de uma criança com diagnóstico de paralisia facial periférica causada por um colesteatoma, cuja suspeita diagnóstica e investigação etiológica atempada, permitiu um tratamento adequado, com recuperação do défice neurológico, evitando complicações mais graves e futuras implicações na qualidade de vida do doente.

Downloads

Não existe ainda disponível informação de downloads.

Referências

Correia T, Sampaio MJ, Almeida R, Garrido C. Paralisia Facial Periférica: Diagnóstico, Tratamento e Orientação. Revista Nascer e

Crescer. 2010; 19 (3): 155-160.

Glenn I. Diagnosis of Pediatric Cholesteatoma. Pediatrics. 2007; 120 (3): 603-608.

Glenn I. Cholesteatoma in children. UpToDate Julho de 2013. Acessível em http://www.uptodate.com/

Clark GD. Facial nerve palsy in children. UpToDate Julho de 2013. Acessível em http://www.uptodate.com/

Vital V. Pediatric cholesteatoma: personal experience and review of the literature. Department of Otolaryngology Head and Neck Surgery

Issue 2011; 45: 5-14.

Park K, Park S, Jung M, Yeo S. Middle Ear Cholesteatoma in Children: Retrospective Review of 35 Cases. Department of Otolaryngology

Head and Neck Surgery. 2009; 24: 126-131.

Potsic W. A staging system for Congenital Cholesteatoma. Department of Otolaryngology Head and Neck Surgery. 2002; 128:

-1012.

Madureira N. Paralisia de Bell em idade pediátrica. Revista de Saúde Infantil. 2008; 30(2): 50-55.

Como Citar
Rodrigues, M., Marçal, N., & Silva, H. (1). Paralisia facial: Apresentação de doença rara. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 53(2), 133-135. https://doi.org/10.34631/sporl.588
Secção
Caso Clínico