Resolução de sinusite frontal crónica complicada por técnica de Lothrop modificada

  • João Pedro Araújo Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Cuf Descobertas
  • João Subtil Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Cuf Descobertas
  • Ana Jardim Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Cuf Descobertas
  • José Saraiva Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Cuf Descobertas
  • Alberto Santos Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Cuf Descobertas
  • Paulo Vera-Cruz Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Cuf Infante Santo
  • João Paço Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Cuf Infante Santo
Palavras-chave: Lothrop, Draf 3, Seio frontal, Sinusite complicada

Resumo

Introdução: Apresentamos um caso de sinusite frontal crónica complicada, resolvida cirurgicamente por via endonasal por técnica de Lothrop modificada (Draf 3).

Material e métodos: homem de 39 anos, com antecedentes de reconstrução frontal após fratura cominutiva traumática, apresentando quadros recorrentes de agudização de sinusite frontal com fleimão da face e celulite orbitária. Apresentava ainda cefaleias intensas nas crises devido a solução de continuidade existente da parede posterior do seio. Por apresentar extensa estenose cicatricial do recesso frontal, foi realizada abordagem cirúrgica do seio frontal por técnica de Lothrop modificada.

Resultados: Com um ano, apresenta uma boa epitelização das cavidades criadas e resolução do processo inflamatório crónico.

Conclusão: A sinusite crónica é uma complicação possível da fratura do osso frontal. Este caso demonstra que a técnica de Lothrop modificada é uma indicação válida no controlo de uma sinusite frontal crónica complicada, com boa tolerância, sobretudo comparando com outras opções cirúrgicas.

Downloads

Não existe ainda disponível informação de downloads.

Referências

Levine HL, Clemente MP. Sinus Surgery: Endoscopic and microscopic approaches; Thieme, 2005

Ling FTK, Skoulas IG, Kountakis SE. Endoscopic Modified Lothrop Procedure, Rhinologic and Sleep Apnea Surgical Techniques; Springer;

;pag 93-99

Smith LT, Han JK, Loehrl TA, Rhee JS. Endoscopic management of the frontal recess in frontal sinus fractures: a shift in paradigm. Laryngoscope Maio 2002 May; 112(5): pag 784-90;

Close LG; Endoscopic Lothrop procedure: when should it be considered?. Current Opinion in Otolaringology & Head and Neck

Surgery. Fevereiro 2005; Volume 13: pag 67-69

Shirazi MA, Silver AL, Stankiewicz JA,.Surgical Outcomes Following the Endoscopic Modified Lothrop Procedure. Laringoscope; Maio

; 117

Scott NA, Wormald PJ, Close D, Gallagher R, Anthony A, Maddern GJ. Systematic Review of the Endoscopic Modified Lothrop Procedure

for the Treatment of Chronic Frontal Sinusitis. Australian Safety & Efficacy Register of New Interventional Procedures – Surgical, The Royal Australasian College of Surgeons, Junho 2001, Report No. 12;

Ting JY, Wu A, Metson R. Frontal Sinus Drillout (Modified Lothrop Procedure): Long-term results in 204 Patients; Laringoscope, 2013; 00

Naidoo Y, Bassiouni A, Keen M, Wormald PJ. Long-term Outcomes for Endoscopic Modified Lothrop/ Draf III Procedure: a 10-Year Review.

Laringoscope; Janeiro 2014; 124

Anderson P, Sindwani R. Safety and efficacy of the endoscopic modified Lothrop procedure: A systematic review and meta-analysis.

Laringoscope; Setembro 2009; 119

Kountakis SE, Genior B, Draf W. The Frontal Sinus ; Springer; 2005; Pag 233-243g

Como Citar
Araújo, J. P., Subtil, J., Jardim, A., Saraiva, J., Santos, A., Vera-Cruz, P., & Paço, J. (1). Resolução de sinusite frontal crónica complicada por técnica de Lothrop modificada. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 53(1), 63-67. Obtido de https://journalsporl.com/index.php/sporl/article/view/564
Secção
Caso Clínico