EFICACIA DA RADIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE METÁSTASES GANGLIONARES CERVICAIS EM TUMORES DA LARINGE E HIPOFARINGE

Autores

  • Carla Branco Interno do Complementar de ORL do Hospital de Pulido Valente
  • João Subtil Interno do Complementar de ORL do Hospital de Pulido Valente
  • António Ristori Interno do Complementar de Radioterapia do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • Hugo Estiveiro Assistente hospitalar de ORl do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • Rui Fino Assistente hospitalar de ORl do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • Luis Oliveira Assistente hospitalar de ORl do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • Lígia Ferreira Assistente hospitalar de ORl do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • Pedro Montalvão Assistente hospitalar de ORl do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • Miguel Magalhães Assistente hospitalar de ORl do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • Judite Ramos Assistente hospitalar graduado de Radioterapia do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil
  • João Olias Director de Serviço de ORL do Instituto Português de O ncologia Francisco Gentil

DOI:

https://doi.org/10.34631/sporl.428

Palavras-chave:

Radioterapia, metóstoses ganglionares cervicais

Resumo

O papel da Radioterapia como terapêutica adjuvante nos carcinomas pavimento-celulares da hipolaringe e laringe é hoje indiscutível. Quando utilizada isoladamente apresento resultados equivalentes aos da cirurgia no controlo local de tumores em estádio precoce (I e 11). A eficácia da radioterapia no tratamento de metástoses ganglionares cervicais é contudo mais controversa, existindo o convicção de que estas poderão ser mais radioresistentes que o tumor que lhes deu origem.

Objectivo: Avaliar a eficácia da radioterapia, como tratamento isolado, na abordagem de metástases ganglionares cervicais em doentes com carcinoma pavimento-celular (CPC) da laringe e hipolaringe.

Material e Método: Realizou-se um estudo retrospectivo em que foram incluídos todos os doentes com CPC da laringe ou hipolaringe, com metástases ganglionares cervicais, trotados com radioterapia isolada, com intenção curativa, no IPOFG·lx entre 1990 e 1995 (n= 1 04).

Resultados: O sucesso do RT no doença regional ocorreu em 46, 1% dos casos, com lollow-up mínimo de 9 anos. Dependeu fundamentalmente de características clínicas como o tamanho (p<O,O 1) e fixação das adenopatias (p=0,007), sendo independente da multiplicidade e bilateralidade ganglionar, bem como das características do tumor primitivo.

Conclusão: Estes resultados sugerem que haverá benefício em programar o esvaziamento ganglionar cervical após Radioterapia se existirem de adenopatias superiores a 3 cm e/ ou lixas aos planos adjacentes aquando o diagnóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

Branco, C., Subtil, J., Ristori, A., Estiveiro, H., Fino, R., Oliveira, L., Ferreira, L., Montalvão, P., Magalhães, M., Ramos, J., & Olias, J. (1). EFICACIA DA RADIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE METÁSTASES GANGLIONARES CERVICAIS EM TUMORES DA LARINGE E HIPOFARINGE. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 44(1), 47-53. https://doi.org/10.34631/sporl.428

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 4 5 > >>