Estudo comparativo de discriminação de listas de palavras e frases efectuadas em voz viva e através de telefone em pacientes com implante coclear

Autores

  • Jorge Humberto Martins Audiologista do Serviço de ORL do Centro Hospitalar de Coimbra; Mestre em Ciências da Fala e da Audição, Coimbra, Portugal
  • Luis Silva Médico Especialista ORL do Centro Hospitalar de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Marisa Alves Terapeuta da Fala do Serviço de ORL do Centro Hospitalar de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Daniela Ramos Terapeuta da Fala do Serviço de ORL do Centro Hospitalar de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Helena Alves Terapeuta da Fala do Serviço de ORL do Centro Hospitalar de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • João Januário Audiologista do Serviço de ORL do Centro Hospitalar de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Carlos Ribeiro Director de Serviço de ORL do Centro Hospitalar de Coimbra, Coimbra, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.34631/sporl.209

Palavras-chave:

Telefone, Implante coclear, Discriminação auditiva

Resumo

A autonomia proporcionada pelo uso do telefone permite ao paciente com surdez profunda implantado aumentar a sua capacidade de comunicação e também a auto-estima, visto que o uso do telefone pressupõe a capacidade de discriminar sem o recurso a leitura labial ou a qualquer outra pista. Neste trabalho pretendemos avaliar as capacidades na discriminação de estímulos da fala via telefone, em pacientes portadores de implante coclear. Para o efeito foram avaliados 70 pacientes portadores de implante coclear, com mais de 4 meses de uso do processador da fala. A amostra foi dividida em dois grupos, grupo 1 que refere usar o telefone e o grupo 2 que refere não usar o telefone. Os resultados obtidos mostram que não foram encontradas diferenças estatísticas nos limiares tonais em campo livre com o implante coclear entre os dois grupos. No que diz respeito aos resultados dos testes de discriminação encontramos diferença estatística nos testes efectuados entre os dois grupos, sendo sempre melhor o desempenho dos indivíduos do grupo 1. Quando comparado os resultados dos testes de frases e 100 palavras efectuados ao telefone e em voz viva, verificamos que os resultados ao telefone são inferiores aos testes em voz viva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Anderson I, Baumgartner W, Böheim K, Nahler A, et al. Telephone Use: What Benefit do Cochlear Implant Users Receive? Int J Audiol,

;5(8):446-53.

Calvo A. El uso del teléfono en pacientes con implante coclear. s.l. : Revista de Logopedia, Foniatria y Audiologia, 2004;24(3):132-36.

Ito J, Nakate M, Fijita S. Hearing ability by telephone of patients with cochlear implants. Otolaryngol Head Neck Surg. 1999;121:802-04.

Giles, E.C. An outline of telephone training procedures at the Manchester Cochlear Implant Center. in J.L Hochmair.Desoyer e E.S. Hochmair (eds.). s.l. : Advances in Cochlear Implants. Vienna: Manz, 1994:pp.604-08.

Giles E. Telephone training with a cochlear implant. in K. Peddley, E. Giles e A. Hogan (eds) Adults cochlear implants rehabilitation. London : Whurr, 2005:pp.219-44.

Cohen N., Waltzman S, Shapiro W. Telephone speech comprehension with use of the Nucleus cochlear implant. s.l. : Ann Otol Rhinol Laryngol, 1989;8:811.

Cray J, Allen R, Stuart A, Hudson S, et al. An Investigation of the Telefhone use Among Cochlear Implant Recipients. s.l. : Am J Audiol,

;13:200-212.

Wieker A, Tearney L. A cochlear implant user´s guide to assistive device and telephones. s.l. : The Hearing Journal, 2004;57(11):20-26.

Martins, JH., et al. Validação de listas de monossílabos, números e frases para audiometria vocal em adultos. s.l. : Clinica e Investigação em

Otorrinolaringologia, 2009;3:54-59.

Como Citar

Martins, J. H., Silva, L., Alves, M., Ramos, D., Alves, H., Januário, J., & Ribeiro, C. (1). Estudo comparativo de discriminação de listas de palavras e frases efectuadas em voz viva e através de telefone em pacientes com implante coclear. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 48(4), 181-189. https://doi.org/10.34631/sporl.209

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 4 > >>