Cordoma do clivus: Abordagem endocópica endonasal transesfenoidal

  • Alexandra Jerónimo Interna do Internato Complementar do Serviço de ORL do Hospital de São José (HSJ), Centro Hospitalar Lisboa Central (CHLC), Portugal
  • Amets Sagarribay Assistente Hospitalar do Serviço de Neurocirurgia do HSJ – Unidade de Oto-Neurocirurgia e Cirurgia da Base do Crânio do HSJ/Unidade de Neurocirurgia Pediátrica do Hospital de Dona Estefânia (HDE), CHLC, Portugal
  • Vítor de Sousa Assistente Hospitalar Graduado do Serviço de ORL do HSJ, CHLC, Portugal
  • Vítor Gonçalves Chefe de Serviço e Coordenador da Unidade de Oto-Neurocirurgia e Cirurgia da Base do Crânio do HSJ, CHLC, Portugal
  • Ezequiel Barros Chefe de Serviço e Director do Serviço de ORL do HSJ, CHLC, Portugal
Palavras-chave: cordoma, clivus, cirurgia endoscópica endonasal transesfenoidal

Resumo

Os cordomas da base do crânio são tumores raros, localmente destrutivos, que constituem um desafio cirúrgico pela proximidade a estruturas neurovasculares vitais e ao elevado potencial de recidiva. Os autores descrevem o caso de uma mulher de 45 anos, com quadro de cefaleias, anisocória e diplopia, com cinco meses de evolução, cujos exames complementares de diagnóstico revelaram uma volumosa lesão expansiva dos 2/3 superiores do clivus, com preenchimento do seio esfenoidal, destruição selar e extensão para ambos os seios cavernosos. Procedeuse a excisão da lesão, após biopsia diagnóstica compatível com cordoma, por abordagem endoscópica endonasal transesfenoidal (EET), guiada por neuronavegação. Com 3 meses de seguimento, a doente encontra-se clinicamente bem e a ressonância magnética revela eventual resíduo tumoral no seio cavernoso direito. A cirurgia EET constitui uma alternativa minimamente invasiva na abordagem de lesões expansivas da base do crânio, possibilitando, em casos seleccionados, resultados similares e com menor morbilidade, relativamente às técnicas cirúrgicas clássicas.

Downloads

Não existe ainda disponível informação de downloads.

Referências

Frank G, Sciarretta V, Calbucci F, Farneti G et al. The endoscopic transnasal transsphenoidal approach for the treatment of cranial

base chordomas and chondrosarcomas. Operative Neurosurgery (www.neurosurgery-online.com), July 2006; 59: 50-57.

Dehdashti AR, Karabatsou K, Ganna A, Witterick I et al. Expanded endoscopic endonasal approach for treatment of clival chordomas:

early result in 12 patients. Operative Neurosurgery (www.neurosurgery-online.com), August 2008; 63: 299-309.

Stippler M, Gardner PA, Snyderman CH, Carrau RL et al. Endoscopic endonasal approach for clival chordomas. Operative Neurosurgery (www.neurosurgery-online.com), February 2009; 64: 268-278.

Fraser JF, Nyquist GG, Moore N, Anand VK et al. Endoscopic endonasal minimal access approach to the clivus: case series and

technical nuances. Operative Neurosurgery (www.neurosurgeryonline.com), September 2010; 67:150-158.

Kassam AB, Thomas A, Carrau RL, Snyderman C et al. Endoscopic reconstruction of the cranial base using a pedicled nasoseptal flap.

Operative Neurosurgery (www.neurosurgery-online.com), July 2008; 63: 44-53.

Notaris M, Cavallo LM, Prats-Galino A, Esposito I et al. Endoscopic endonasal transclival approach and retrosigmoid approach to

the clival and petroclival regions. Operative Neurosurgery (www.neurosurgery-online.com), December 2009; 65: 42-52.

Hwang PY, Ho CL. Neuronavigation using an image-guided endoscopic transnasal-sphenoethmoidal approach to clival chordomas. Operative Neurosurgery (www.neurosurgery-online.com), November 2007; 61: 213-218

Como Citar
Jerónimo, A., Sagarribay, A., de Sousa, V., Gonçalves, V., & Barros, E. (1). Cordoma do clivus: Abordagem endocópica endonasal transesfenoidal. Revista Portuguesa De Otorrinolaringologia E Cirurgia De Cabeça E Pescoço, 52(1), 33-38. Obtido de https://journalsporl.com/index.php/sporl/article/view/104
Secção
Caso Clínico

Trabalhos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)